21.5.10
Eu tenho 21 anos e tenho psoríase gutata à 3 anos, fumo e bebo alcool quando saio, a minha doença não se agravou por isso, faço o tratamento diário á base de cremes e pomadas que me foram receitadas pelo o dermatologista. Tenho pierçings e não tive rejeição e não criou qualquer erupção nessas areas e tenho amor por tatuagens e gostava de fazer uma mas ainda não fiz por medo de alguma reacção.Gostaria de saber a sua opinião em relação se eu poderia fazer uma tatuagem de tamanho pequeno? Obrigada.

A psoríase é uma doença inflamatória cutânea que pode desencadear o agravar lesões no local de traumatismos e inflamações e, nesse sentido, penso que poderá correr o risco do aparecimento de lesões nos locais de realização da tatuagem.

link do postPor dermatologiaedermocosmetologia, às 18:48  ver comentários (5) comentar

27.3.10

Venho lutando contra a psoriase nas unhas, já tenho usado e ingerido vários medicamentos, mas de nada adiantou.

Que soluções existem para me tratar?

 

A psoríase ungueal é de difícil tratamento mas tende a melhorar concomitantemente com a melhoria das lesões cutâneas (mais lento porque as unhas crescem mais lentamente...).
As alternativas para o tratamento da psoríase ungueal isolada são as infiltrações locais com corticóides, a fototerapiaquimioterapia PUVA, a terapêutica fotodinâmica ou a terapêutica sistémica com várias drogas (metotrexato, ciclosporina). Mais recentemente surgiram os medicamentos biológicos mas que não estão indicados para o tratamento da afecção das unhas isoladamente.

link do postPor dermatologiaedermocosmetologia, às 14:11  comentar

26.2.10

Tomei conhecimento através de uma amiga de que ao tratar o tema psoríase no sapo foi enumerado um tratamento caseiro feito de agua de curtir algo que já não  me soube dizer, tentei pesquisar mas não encontrei é possivel saber qual o tratamento?

 

As "mézinhas" caseiras para o tratamento da psoríase são mais que muitas. Lembro-me, nomeadamente, de um colega meu que fez uma pequena resenha da literatura geral, durante o congresso nacional de dermatologia há alguns anos, onde enumerava centenas de "poções" caseiras que as pessoas usavam no tratamento da psoríase... como imagina é-me totalmente impossível saber a qual se refere mas não deixaria de a lembrar que a psoríase é uma patologia inflamatória da pele bastante complexa e que convém que os tratamentos sejam minimamente dirigidos, do ponto de vista científico, e devidamente controlados por um médico dermatologista.

link do postPor dermatologiaedermocosmetologia, às 16:09  ver comentários (2) comentar

16.1.10
Uma pessoa que tenha psoríase em grande parte do corpo, incuíndo zonas genitais, pode ter uma vida sexual normal ?? 
Esta doença é contagiosa?
 
A psoríase é uma patologia cutânea inflamatória que tem uma componente genética que vai condicionar, através de vários factores exógenos e endógenos ao organismo, o aparecimento de lesões cutâneas de tipo placas avermelhadas mais ou menos descamativas podendo envolver virtualmente qualquer parte do revestimento cutâneo, incluíndo couro babeludo e unhas. Esta patologia não é contagiosa e quem sofra dela pode ter uma vida sexual perfeitamente normal desde que as eventuais lesões a nível genital não se tornem incomodativas, caso o qual terá que tratar previamente das mesmas.
 
Temas: ,
link do postPor dermatologiaedermocosmetologia, às 08:01  comentar

14.10.09

Tenho psoríase desde os 24 anos e neste momento tenho as lesões do corpo controladas mas não consigo mais com a comichão e a descamação do couro cabeludo. Há algo que me possa ajudar?

 

A psoríase afecta com grande frequência o couro cabeludo e o facto de ser este local propenso também à dermite seborreica faz com que a inflamação gerada por esta, desencadeie ou agrave a psoríase local. A abordagem tradicional desta situação é feita com recurso aos queratolíticos (agentes descamantes) e à aplicação local de corticóides quer em solução, espuma ou shampoo. Há poucas semanas surgiu no mercado um gel de aplicação local nas lesões do couro cabeludo que junta um corticóide com um derivado da vitamina D e que promete uma elevada eficácia neste quadro clínico.

link do postPor dermatologiaedermocosmetologia, às 10:29  ver comentários (3) comentar


 



Neste espaço vocacionado para a Dermatologia e a Dermocosmetologia tentarão ser dadas respostas tão esclarecedoras quanto possível a dúvidas sobre doenças de pele ou alternativas terapêuticas nesta área, sempre e quando forem objectivas e se enquadrem neste âmbito, não funcionando como ferramenta de diagnóstico ou sugestão terapêutica específica em cada caso individual que, na esmagadora maioria das situações, carecem de uma avaliação pessoal.

Envie a sua questão
Este consultório online é um espaço onde pode colocar as suas dúvidas no âmbito da Dematologia e Dermocosmetologia. Este Consultório tem um carácter informativo e o acompanhamento médico especializado por parte dos leitores não deve ser descuidado.

E-mail: dermatologia@sapo.pt
Dr. Miguel Trincheiras


Licenciado em Medicina pela Universidade de Liège- Bélgica.
Especialista em Dermatologia e Venereologia pelos Hospitais Civis de Lisboa (H. Desterro) com o título de Assistente Graduado, tendo sido director do Serviço de Dermatologia do Hospital Reynaldo dos Santos até 2006.
Membro de várias sociedades nacionais e internacionais de Dermatologia e Dermocosmetologia.
Dedica actualmente a sua actividade clínica, no regime de medicina privada, em grande parte à Dermatologia Cirúrgica, Lasers e Dermocosmetologia entre Lisboa e em Espanha.



Contacto:
GO-Clinic
Ed. Atrium Saldanha
Pç. Duque de Saldanha, 1-8ºD
1050-094 Lisboa
Tel.: 218435920
E-mail: dermatologia@sapo.pt

Novembro 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


blogs SAPO