17.10.11

Há alguns anos têm vindo a aparecer-me no corpo uns sinais vermelhos que vão crescedo lentamente. Tenho agora 44 anos e acho isto muito inestético sobretudo quando tenho que estar de tronco nú, como na praia. Imagino que não deve ser perigoso mas tem tratamento?

 

Os ditos "sinais" vermelhos a que se refere deve tratar-se de angiomas-rubi que são, de facto, lesões benignas que algumas pessoas têm tendência a desenvolver com o passar dos anos e que são constituídas por uma proliferação de vasos sanguíneos muito superficiais (conhecidos também por sinais de sangue). Para além do aspecto estético podem sangrar abundantemente se submetidos a algum tipo de traumatismo.

Existe um tipo de laser chamado laser pulsado de contraste (PDL) que trata electivamente essas lesões sem deixar qualquer cicatriz residual.

Este laser trata igualmente um vasto número de outras patologias cutâneas com componente vascular como a rosácea (couperose), as aranhas vasculares, os angiomas cutâneos, estrias recentes, verrugas vulgares resistentes a outros tipos de tratamento, pequenas varicosidades superficiais, etc.

link do postPor dermatologiaedermocosmetologia, às 19:06  ver comentários (4) comentar

28.4.10

Estou a pensar fazer uma depilação a laser...não sei qual a diferença entre laser e luz pulsada e além disso tenho receio de fazer em locais como a barriga (não fará mal interiormente?não me trará repercursões a nivel de doenças graves, infertilidade?), as virilhas, etc.

Os meus pelos costumam encravar e por tal tenho manchas na pele que demoram a sair, com a depilação a laser feita por cima essas manchas não se tornarão permanentes?
 
As técnicas de fotodepilação (laser e IPL) diferenciam-se porque o laser é uma luz dita coerente, com um só comprimento de onda, enquanto que a luz intensa pulsada (IPL) é uma luz policromática e não coerente (vários comprimentos de onda, desfasados).
A minha experiência diz-me que, de uma forma geral, os melhores e mais rápidos resultados são obtidos com o laser (de díodo ou de alexandrite).
link do postPor dermatologiaedermocosmetologia, às 08:08  ver comentários (4) comentar

21.4.10

Há largos meses que pesquiso sobre o tema da remoção de tatuagens em portugal e é com grande dificuldade que vou obtendo pouca informação.
Venho deste modo perguntar-lhe se me pode avançar alguma informação util acerca deste tema e onde poderei encontrar um local especializado para proceder à remoção da minha.
Preocupa-me existir apenas publicidade em clinicas estéticas e não em clinicas médicas de dermatologia.

 

As tatuagens são feitas, na sua maioria, com um intuito estético o qual não é universal e que pode, por razões pessoais, laborais, profisionais ou outras, levar o seu portador a querer removê-las.

Os pigmentos usados são de várias naturezas e cores e nem todas são fáceis de remover. Assim e de uma forma mais simplista diria que quanto mais escuro é o pigmento menos difícil é remover a tatuagem. No preto e azul escuro conseguem-se, habitualmente resultados mais espectaculares que em cores como o amarelo ou o branco que são impossíveis de remover com as tecnologias laser actuais.

Depois há que considerar que as tatuagens amadoras são, de forma geral, mais fáceis de remover que as profissionais e todas requerem sempre várias sessões de laser Q-Switch (rubi, alexandrite ou Nd-Yag), entre 3 a mais de 10 sessões...

Os resultados finais nem sempre correspondem a uma remoção a 100% da tatuagem e é nesse campo que é necessário advertir e posicionar bem as expectativas do paciente, quanto a eventuais resticios da mesma.

Trata-se de uma tecnologia médica que não deve ser executada por profissionais não habilitados para tal.

Recentemente foi lançada no mercado um tipo de tinta (ainda só em negro) para que uma eventual remoção total seja possível com as tecnologias laser actuais e, penso eu, que será o futuro do "tattooing", porque a percepção estética e o significado de uma tatuagem são frequentemente temporários.

link do postPor dermatologiaedermocosmetologia, às 19:30  ver comentários (5) comentar

28.10.09
Eu tenho varizes há muitos anos, fui operada a este problema no final de Fevereiro deste ano.
Estou a pensar na hipotese de fazer depilação a laser mas tenho algum receio por não saber se esta tem alguma contra-indicação para quem tem varizes.

 

 

O laser de depilação tem uma profundidade de acção que não afecta os vasos de maior calibre por se encontrarem a um nível mais profundo. Relativamente aos vasos superficiais de pequena dimensão, vulgarmente conhecidos por "derrames", também não há qualquer problema porque, inclusivamente, alguns destes lasers de depilação podem ser usados na coagulação destas estruturas vasculares.

Temas: ,
link do postPor dermatologiaedermocosmetologia, às 09:55  ver comentários (1) comentar

15.4.09
Tenho uma filha de 10 anos, há cerca de três ou quatro meses apareceu-lhe estrias na parte de fora das coxas, acima dos joelhos.

 

 

É relativamente habitual as estrias de distensão aparecerem por volta dessa idade porque é também nesta altura que o crescimento tende a acelerar e a tensão na pele é maior. Mais do que julgar que existem produtos específicos para prevenir o aparecimento das estrias é importante manter uma hidratação máxima da pele (o Avène Trixeraº é sem dúvida um óptimo creme hidratante) e tentar controlar tanto quanto possível a distensão cutânea. Se o crescimento não é controlável, o ganho de peso é e, por isso, um grande cuidado quanto a ganho excessivo no peso.

 

link do postPor dermatologiaedermocosmetologia, às 09:59  ver comentários (1) comentar


 



Neste espaço vocacionado para a Dermatologia e a Dermocosmetologia tentarão ser dadas respostas tão esclarecedoras quanto possível a dúvidas sobre doenças de pele ou alternativas terapêuticas nesta área, sempre e quando forem objectivas e se enquadrem neste âmbito, não funcionando como ferramenta de diagnóstico ou sugestão terapêutica específica em cada caso individual que, na esmagadora maioria das situações, carecem de uma avaliação pessoal.

Envie a sua questão
Este consultório online é um espaço onde pode colocar as suas dúvidas no âmbito da Dematologia e Dermocosmetologia. Este Consultório tem um carácter informativo e o acompanhamento médico especializado por parte dos leitores não deve ser descuidado.

E-mail: dermatologia@sapo.pt
Dr. Miguel Trincheiras


Licenciado em Medicina pela Universidade de Liège- Bélgica.
Especialista em Dermatologia e Venereologia pelos Hospitais Civis de Lisboa (H. Desterro) com o título de Assistente Graduado, tendo sido director do Serviço de Dermatologia do Hospital Reynaldo dos Santos até 2006.
Membro de várias sociedades nacionais e internacionais de Dermatologia e Dermocosmetologia.
Dedica actualmente a sua actividade clínica, no regime de medicina privada, em grande parte à Dermatologia Cirúrgica, Lasers e Dermocosmetologia entre Lisboa e em Espanha.



Contacto:
GO-Clinic
Ed. Atrium Saldanha
Pç. Duque de Saldanha, 1-8ºD
1050-094 Lisboa
Tel.: 218435920
E-mail: dermatologia@sapo.pt

Novembro 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


subscrever feeds
blogs SAPO