18.8.09

Agradeço a sua ajuda para prevenir ou solucionar de vez uma questão que tem a ver com manchas na pele. Tenho um filho que na época do verão, já depois de estar uniformemente bronzeado tem tendência a ficar com toda a pele especialmente das costas, com manchas esbranquiçadas. 

 

 

Penso que se deve tratar de um caso de pitiríase versicolor e que é resultado do desenvolvimento exagerado de colónias de uma levedura que faz parte da nossa flora cutânea - o pitirosporum orbiculare - e que mediante condições locais de pH e composição do sebo tende a desenvolver colónias de maior dimensão e produzir substâncias que impedem a pele de pigmentar, Daí o aspecto "em confeti" que as lesões assumem.

Depois do tratamento com um anti-fúngico, e se nada mais for feito como uma higiene regular com produtos contendo anti-fúngicos, estas mesmas leveduras poderão desenvolver-se novamente e fazer recidivar as ditas lesões despigmentadas a nível da pele.

link do postPor dermatologiaedermocosmetologia, às 12:12  ver comentários (10) comentar

23.6.09

Gostaria que me esclarecesse duvidas, sobre umas manchas que me apareceram no corpo (tronco e costas), pelo que vi e pelo que pesquisei é pitiriase versicolor.
Gostaria de saber maneiras de fazer desaparecer estas manchas que me deixam desconfortavel...

 

É natural que se trate de uma pitiríase versicolor que é muito frequente durante todo o ano mas que se torna mais evidente durante o período estival. Passo a explicar:

A nossa pele é parasitada por inúmeros microorganismos que contituem a nossa flora cutânea. Entre eles existe uma levedura chamada Malassesia furfur que em determinadas circunstância (que poderão ter a ver com o pH cutâneo e a própria composição do sebo produzido) podem proliferar mais e criar colónias cutâneas mais extensas começando a produzir ácidos (nomeadamente o ác. azelaico) que impedem as células pigmentares (melanocitos) de produzir o pigmento cutâneo (melanina).

link do postPor dermatologiaedermocosmetologia, às 11:42  comentar

7.5.09

Tenho um tipo de caspa que me dá comichão/irritação e que me faz coçar o couro cabeludo que por vezes faço ferida. 

 

A descamação do couro cabeludo está em geral associada a quadros de dermite seborreica que, como muito bem faz notar, tendem a agravar com a ansiedade e o stress emocional.

 

link do postPor dermatologiaedermocosmetologia, às 18:21  ver comentários (3) comentar


 



Neste espaço vocacionado para a Dermatologia e a Dermocosmetologia tentarão ser dadas respostas tão esclarecedoras quanto possível a dúvidas sobre doenças de pele ou alternativas terapêuticas nesta área, sempre e quando forem objectivas e se enquadrem neste âmbito, não funcionando como ferramenta de diagnóstico ou sugestão terapêutica específica em cada caso individual que, na esmagadora maioria das situações, carecem de uma avaliação pessoal.

Envie a sua questão
Este consultório online é um espaço onde pode colocar as suas dúvidas no âmbito da Dematologia e Dermocosmetologia. Este Consultório tem um carácter informativo e o acompanhamento médico especializado por parte dos leitores não deve ser descuidado.

E-mail: dermatologia@sapo.pt
Dr. Miguel Trincheiras


Licenciado em Medicina pela Universidade de Liège- Bélgica.
Especialista em Dermatologia e Venereologia pelos Hospitais Civis de Lisboa (H. Desterro) com o título de Assistente Graduado, tendo sido director do Serviço de Dermatologia do Hospital Reynaldo dos Santos até 2006.
Membro de várias sociedades nacionais e internacionais de Dermatologia e Dermocosmetologia.
Dedica actualmente a sua actividade clínica, no regime de medicina privada, em grande parte à Dermatologia Cirúrgica, Lasers e Dermocosmetologia entre Lisboa e em Espanha.



Contacto:
GO-Clinic
Ed. Atrium Saldanha
Pç. Duque de Saldanha, 1-8ºD
1050-094 Lisboa
Tel.: 218435920
E-mail: dermatologia@sapo.pt

Novembro 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


blogs SAPO