10.11.11

Trabalho com o publico em geral e além da aptidão profissional reparo que a imagem é importante para captar a atenção das pessoas. De alguns anos para cá tenho as maçãs do rosto vermelhas notando-se que a face não tem um tom homogeneo. Como é algo desconfortável procurei um dermatologista que me informou que se tratava de Rosácea e que não havia nada a fazer a não ser o tratamento por lesar que é bastante dispendioso e para o qual eu não tenho grandes hipoteses financeiras. De qualquer forma eu não gostei muito da consulta, não pelo facto da médica me ter dito que era rosácea, mas porque além de ter ficado com a sensação de ter sido despachado ela me ter dito que não podia fazer nada a não ser usar um creme hidratante assim como ao tomar banho não utilisar qualquer gel ou sabonete apenas água. Sinceramente não fiquei muito confiante na médica.

 

O que descreve, quer em termos clínicos quer em termos sintomáticos corresponde, de facto a um quadro de rosácea de componenente predominantemente vascular (couperose) que tende a agravar com o passar do tempo e a poder evoluir para uma fase inflamatória.
De facto, e como a minha colega lhe terá explicado, existem 2 alternativas ao tratamento da couperose: ou se disfarça a vermelhidão com cremes (camuflagem) ou se tratam os vasos por fotocoagulação selectiva através de laser pulsado de contraste (PDL), como poderá consultar neste blog nesse mesmo tema, já anteriormente abordado.
Os valores do tratamento com laser são variáveis conforme a extensão da área a tratar e pode variar dos € 250 a € 600/ sessão e, nalguns casos. estão a coberto pelos seguros de saúde.

link do postPor dermatologiaedermocosmetologia, às 10:33 

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



 
Envie a sua questão
Este consultório online é um espaço onde pode colocar as suas dúvidas no âmbito da Dematologia e Dermocosmetologia. Este Consultório tem um carácter informativo e o acompanhamento médico especializado por parte dos leitores não deve ser descuidado.

E-mail: dermatologia@sapo.pt
Novembro 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


subscrever feeds
blogs SAPO