10.11.11

Trabalho com o publico em geral e além da aptidão profissional reparo que a imagem é importante para captar a atenção das pessoas. De alguns anos para cá tenho as maçãs do rosto vermelhas notando-se que a face não tem um tom homogeneo. Como é algo desconfortável procurei um dermatologista que me informou que se tratava de Rosácea e que não havia nada a fazer a não ser o tratamento por lesar que é bastante dispendioso e para o qual eu não tenho grandes hipoteses financeiras. De qualquer forma eu não gostei muito da consulta, não pelo facto da médica me ter dito que era rosácea, mas porque além de ter ficado com a sensação de ter sido despachado ela me ter dito que não podia fazer nada a não ser usar um creme hidratante assim como ao tomar banho não utilisar qualquer gel ou sabonete apenas água. Sinceramente não fiquei muito confiante na médica.

 

O que descreve, quer em termos clínicos quer em termos sintomáticos corresponde, de facto a um quadro de rosácea de componenente predominantemente vascular (couperose) que tende a agravar com o passar do tempo e a poder evoluir para uma fase inflamatória.
De facto, e como a minha colega lhe terá explicado, existem 2 alternativas ao tratamento da couperose: ou se disfarça a vermelhidão com cremes (camuflagem) ou se tratam os vasos por fotocoagulação selectiva através de laser pulsado de contraste (PDL), como poderá consultar neste blog nesse mesmo tema, já anteriormente abordado.
Os valores do tratamento com laser são variáveis conforme a extensão da área a tratar e pode variar dos € 250 a € 600/ sessão e, nalguns casos. estão a coberto pelos seguros de saúde.

link do postPor dermatologiaedermocosmetologia, às 10:33  ver comentários (6) comentar

3.11.11

Tenho 35 anos e desde há alguns anos tenho vindo a reparar numa queda maior do cabelo que se acentua depois do verão.

Tenho neste momento o cabelo bastante ralo já se vendo bem a pele da cabeça quando faço o risco no cabelo. O que se passa e o que se pode fazer?

 

A queda de cabelo sazonal (deflúvio capilar telogénico) é um fenómeno frequente e quase "fisiológico" traduzindo, segundo se pensa, um reflexo fisiológico somático arcaico à quantidade de luz solar diária que depende da estação do ano e que é responsável, nomeadamente, pela muda de pêlo em várias espécies animais.

Não tem um significado patológico e tende a normalizar após um periodo variável de 2-3 meses (tempo da fase catagénica e telogénica). Nestas circunstâncias podemos actuar na tentativa de estimulação do reponte do folículo através de variadas moléculas de aplicação tópica (minoxidil, cafeína, aminexil, ...) e/ou suplementação alimentar com oligo-elementos, aminoácidos e vitaminas.

Noutros casos este deflúvio está enxertado num quadro de alopécia androgenética (masculina ou feminina) e, então, a terapêutica já terá que tomar esse facto em consideração.

De toda a forma a atitude correcta é a avaliação cuidada em consulta de dermatologia antes do início de qualquer tratamento.

link do postPor dermatologiaedermocosmetologia, às 08:55  ver comentários (8) comentar

Tenho 26 anos e nunca fui muito de ir a praia e nem exposição ao sol mas, há alguns anos ao andar normalmente na rua, no sol tive uma reação: a pele esquentou no sol, começei a me coçar nas partes expostas, inclusive no rosto e logo em seguida fiquei toda empolada ( cheias de placas na pele). Em seguida, a pele esfria e tudo passa. Recentecemente já por 2x, fui a praia e aconteceu a mesma coisa porém, agora fico desfalecida, minha pressaõ cai e em seguida vem os vômitos e a dor de cabeça que dura horas. Gostaria de entender melhor estas reações. Obrigada e Parabéns pelo Blog!
 
A sintomatologia que descreve enquadra-se numa patologia designada por urticária actínica, agora já com manifestações viscerais sistémicas também, e teriam que ser realizados testes de fotobiologia com radiação ultra-violeta (a mais frequentemente envolvida) para confirmar o diagnóstico e ser realizada a terapia profiláctica..
link do postPor dermatologiaedermocosmetologia, às 08:45  ver comentários (1) comentar

 
Envie a sua questão
Este consultório online é um espaço onde pode colocar as suas dúvidas no âmbito da Dematologia e Dermocosmetologia. Este Consultório tem um carácter informativo e o acompanhamento médico especializado por parte dos leitores não deve ser descuidado.

E-mail: dermatologia@sapo.pt
Novembro 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


subscrever feeds
blogs SAPO