24.10.11

Qual é o mecanismo do Botox no preenchimento das rugas?

 

 

Contrariamente ao que uma boa parte da população pensa, a toxina botulínica (cujo nome comercial mais famoso é Botox, mas que não é sob esta designação que está aprovado para o campo da estética), não é um material para preencher rugas mas sim uma molécula capaz de diminuir a contractibilidade dos músculos faciais da mímica responsáveis pela formação das ditas "rugas de espressão".

São exemplo destas rugas aquelas formadas a nível da testa e entre as sobrancelhas, os pés de galinha, etc..

Para além deste efeito podemos ainda jogar no efeito de equilíbrio dinâmico dos músculos faciais e conseguir outro tipo de efeitos como o levantamento da cauda da sobrancelha, o levantemanto dos ângulos labiais, a anulação das pregas do pescoço, a diminuição da mobilidade da ponta do nariz aquando da fala, um efeito de alisamento cutâneo global por pequenas doses ministradas de forma muito superficial e dispersa na pele (meso-Botox), a diminuição das rugas verticais do lábio superior, das rugas do nariz ("nariz de coelho") etc., etc., etc.

A duração de acção desta molécula, após administração local, é de cerca de 5-6 meses devendo ser repetida para manter o efeito desejado, que passa por uma pele alisada e com um aumento da luminosidade

Para além destes aspectos cosméticos é ainda uma molécula de uma extrêma eficácia na diminuição da transpiração quer axilar, quer das palmas das mãos e plantas dos pés, onde a sua duração de acção tende a ser superior.

link do postPor dermatologiaedermocosmetologia, às 18:04  ver comentários (4) comentar

Tenho 20 anos e desde os meus 17, 18 anos que tenho andado a notar uma coisa que me deixa curioso e tenho receio que possa vir a afectar a minha vida sexual, pelo menos do ponto de vista psicológico. O que acontece é que uns 2, 3 dias depois de uma ejaculação, quer seja por masturbação ou pelo acto sexual, eu sinto uma ligeira dor no rosto que na verdade sao borbulhas a aparecerem e ao 3º dia já se nota a borbulha no meu rosto. A minha questao é, de que maneira isso que me acontece está relacionado com a ejaculação? A ejaculação influencia a produção de sebo?

Agradeço desde já a oportunidade de esclarecer esta dúvida, Obrigado.

 


 

A unidade pilo-sebácea está de facto sob influência directa da acção das hormonas sexuais masculinas, mas não é provável que a masturbação ou o contacto sexual com a decorrente ejaculação tenha uma influência directa no aparecimento de lesões inflamatórias de acne. Há, nomeadamente, um conceito popular que refere que a acne tende a melhorar após o início da actividade sexual, embora, evidentemente, não existam provas científicas desse facto.

link do postPor dermatologiaedermocosmetologia, às 14:30  ver comentários (6) comentar

17.10.11

Há alguns anos têm vindo a aparecer-me no corpo uns sinais vermelhos que vão crescedo lentamente. Tenho agora 44 anos e acho isto muito inestético sobretudo quando tenho que estar de tronco nú, como na praia. Imagino que não deve ser perigoso mas tem tratamento?

 

Os ditos "sinais" vermelhos a que se refere deve tratar-se de angiomas-rubi que são, de facto, lesões benignas que algumas pessoas têm tendência a desenvolver com o passar dos anos e que são constituídas por uma proliferação de vasos sanguíneos muito superficiais (conhecidos também por sinais de sangue). Para além do aspecto estético podem sangrar abundantemente se submetidos a algum tipo de traumatismo.

Existe um tipo de laser chamado laser pulsado de contraste (PDL) que trata electivamente essas lesões sem deixar qualquer cicatriz residual.

Este laser trata igualmente um vasto número de outras patologias cutâneas com componente vascular como a rosácea (couperose), as aranhas vasculares, os angiomas cutâneos, estrias recentes, verrugas vulgares resistentes a outros tipos de tratamento, pequenas varicosidades superficiais, etc.

link do postPor dermatologiaedermocosmetologia, às 19:06  ver comentários (4) comentar

A minha filha mais velha, que tem 9 anos, sofre de atopia e começou já depois dos últimos dias de praia a ficar com as dobras dos braços e das pernas com muita comichão e a ficar vermelha. O que posso fazer?

 

 

A atopia é reflexo de uma série de desregulações quer do sistema imunitário, quer do défice de algumas proteinas a nível cutâneo que geram uma pele tendencialmente seca, por aumento da perda de água trans-epidérmicae e, ao mesmo tempo, um aumento da reactividade cutânea a pequenas agressões externas, normalmente inofensivas como a irritação por alguns tecidos, a própria transpiração, picadas de insecto, algumas substâncias de higiene, entre muitas outras.

Nesse contexto, e tendo em mente que esta condição cutânea tende a melhorar após a adolescência na grande maioria dos casos, há que tentar prevenir o desencadear desta reactividade cutânea e hidratar bastante a pele.

Esta prevenção passa por duches curtos e com água tépida, enxugar a pele suavemente sem esfregar, usar cremes hidratantes corporais com suplementos específicos e calmantes, usar apenas algodão em contacto com a pele e usar roupas leves em conformidade com o tempo mas evitando a transpiração excessiva.

No caso de se desencadearem lesões há que tratar e este tratamento pode passar pelo uso apenas de tópicos com corticóides ou outros anti-inflamatórios mais recentes, banhos calmantes, suplementos de alguns ácidos gordos deficitários ou mesmo justificar o recurso a tratamento sistémico com corticóides ou ciclosporina assim como à fototerapias com ultra-violetas (RUV).

Este plano quer preventivo quer terapêutico deve ser delineado, acompanhado e reajustado regularmente por um dermatologista, em colaboração eventual com um pneumologista ou um imuno-alergologista no caso de coexistirem outras manifestações da atopia, como a asma ou a rinite alérgica.

link do postPor dermatologiaedermocosmetologia, às 10:42  ver comentários (3) comentar

13.10.11

Desde os 40 anos (agora tenho 47) tenho vindo a notar uma flacidez extrema da face com descaimento dos tecidos e formação de rugas. à partida não tenho qualquer apetência por soluções de tipo cirúrgico. Que alternativas tenho?

 

A Dermatologia e a Dermocosmetologia são disciplinas que têm vindo a ter um crescimento quase que exponencial porque conseguem, através de técnicas mais ou menos agressivas mas minimamente invasivas, tirar partido da capacidade regeneradora da própria pele, estimulando em particular os fibroblastos (células da derme) no fabrico de novas moléculas de colagénio e elastina (que constituem o "esqueleto" cutâneo) conferindo-lhe maor firmeza e, ao mesmo tempo,,  estimular a produção de novas moléculas de proteínoglicanos e glicosaminoglicanos (nomeadamente o ác. hialurónico que também é usado para preenchimentos dérmicos de rugas) que elas conseguem reter na pele até cerca de 1000 vezes o seu peso em moléculas de água conferindo o aspecto hidratado e luminoso à pele.

Hoje em dia já deixou, inclusivamente, de fazer sentido executar técnicas cirúrgicas sem, previamente, renovar a textura cutânea através das múltiplas alternativas terapêuticas oferecidas pela dermocosmetologia como sejam os peeling's, a radiofrequência, a carboxiterapia, os materiais de preenchimento, lasers variados, toxina botulínica, entres outros. 

link do postPor dermatologiaedermocosmetologia, às 17:28  ver comentários (1) comentar

 
Envie a sua questão
Este consultório online é um espaço onde pode colocar as suas dúvidas no âmbito da Dematologia e Dermocosmetologia. Este Consultório tem um carácter informativo e o acompanhamento médico especializado por parte dos leitores não deve ser descuidado.

E-mail: dermatologia@sapo.pt
Outubro 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
14
15

16
18
19
20
21
22

23
25
26
27
28
29

30
31


subscrever feeds
blogs SAPO