18.8.09

No que diz respeito ao uso de protectores solares, agradecia que me informassem se devemos ou não usar um protector solar no rosto, diferente daquele que usamos no corpo? Verifico que determinados protectores referem rosto e corpo e outros não.

 

De facto, por questões de características da pele da face e do corpo, mas também por permissas comerciais, os laboratórios tendem a diferenciar os protectores solares para uso facial e corporal, inclusivamente com indíces de protecção facial tendencialmente superior à corporal.

Outros optam por usar excipientes não oclusivos e galénicas que permitem a aplicação do protector a nível dos dois locais sendo que, de uma forma geral, têm uma maior capacidade.

Penso que ambas as soluções são válidas e, na maioria dos casos, se aplicar um protector corporal na face este é eficaz e sem quaisquer efeitos secundários.

link do postPor dermatologiaedermocosmetologia, às 12:49  comentar

Agradeço a sua ajuda para prevenir ou solucionar de vez uma questão que tem a ver com manchas na pele. Tenho um filho que na época do verão, já depois de estar uniformemente bronzeado tem tendência a ficar com toda a pele especialmente das costas, com manchas esbranquiçadas. 

 

 

Penso que se deve tratar de um caso de pitiríase versicolor e que é resultado do desenvolvimento exagerado de colónias de uma levedura que faz parte da nossa flora cutânea - o pitirosporum orbiculare - e que mediante condições locais de pH e composição do sebo tende a desenvolver colónias de maior dimensão e produzir substâncias que impedem a pele de pigmentar, Daí o aspecto "em confeti" que as lesões assumem.

Depois do tratamento com um anti-fúngico, e se nada mais for feito como uma higiene regular com produtos contendo anti-fúngicos, estas mesmas leveduras poderão desenvolver-se novamente e fazer recidivar as ditas lesões despigmentadas a nível da pele.

link do postPor dermatologiaedermocosmetologia, às 12:12  ver comentários (10) comentar

Tenho 30 anos e tenho olheiras escuras e profundas, factor congénito. Gostaria de saber se há tratamento para as ditas olheiras, através de laser ou por outras técnicas.

 

As olheiras podem ter uma origem melânica (por hiperpigmentação das pálpebras que é tradicionalmente uma característica congénita e muitas vezes hereditâria) ou ter por origem uma estase sanguínea no plexo vascular palpebral que se torna visível de forma transcutânea , assumindo uma tonalidade violácea.

A forma de abordagem das 2 situações é essencialmente diferente com a tentativa de despigmentação da pele no primeiro caso e pela aplicação de descongestionantes palpebrais, aplicação de alguns materiais de preenchimento localmente ou mesmo a realização de laser de CO2 fraccionado para estimular um ligeiro espessamento cutâneo  e assim tornar menos visível, à transparência, o plexo venoso de tom violáceo.

link do postPor dermatologiaedermocosmetologia, às 09:03  ver comentários (3) comentar

 



Neste espaço vocacionado para a Dermatologia e a Dermocosmetologia tentarão ser dadas respostas tão esclarecedoras quanto possível a dúvidas sobre doenças de pele ou alternativas terapêuticas nesta área, sempre e quando forem objectivas e se enquadrem neste âmbito, não funcionando como ferramenta de diagnóstico ou sugestão terapêutica específica em cada caso individual que, na esmagadora maioria das situações, carecem de uma avaliação pessoal.

Envie a sua questão
Este consultório online é um espaço onde pode colocar as suas dúvidas no âmbito da Dematologia e Dermocosmetologia. Este Consultório tem um carácter informativo e o acompanhamento médico especializado por parte dos leitores não deve ser descuidado.

E-mail: dermatologia@sapo.pt
Dr. Miguel Trincheiras


Licenciado em Medicina pela Universidade de Liège- Bélgica.
Especialista em Dermatologia e Venereologia pelos Hospitais Civis de Lisboa (H. Desterro) com o título de Assistente Graduado, tendo sido director do Serviço de Dermatologia do Hospital Reynaldo dos Santos até 2006.
Membro de várias sociedades nacionais e internacionais de Dermatologia e Dermocosmetologia.
Dedica actualmente a sua actividade clínica, no regime de medicina privada, em grande parte à Dermatologia Cirúrgica, Lasers e Dermocosmetologia entre Lisboa e em Espanha.



Contacto:
GO-Clinic
Ed. Atrium Saldanha
Pç. Duque de Saldanha, 1-8ºD
1050-094 Lisboa
Tel.: 218435920
E-mail: dermatologia@sapo.pt

Agosto 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
19
20
21
22

24
25
26
27
28

30


subscrever feeds
blogs SAPO