28.4.09

Tenho 34 anos, pele muito branca, cabelo castanho claro e olhos azuis. Tenho pele intolerante reactiva / atópica. Já consultei vários dermatologistas, já usei vários cremes hidratantes (Avène, Lipikar Baume, Exomega, ...) e pomadas (Elocom, Advantan, Protopic) mas nunca consigo livrar-me das manchas avermelhadas, descamativas e da imensa comichão. 

 

Os quadros de dermite atópica do adulto (se fôr este o caso...) são habitualmente mais extensos e difíceis de controlar do que na infância/adolescência. Se a sua extensão o justificar pode ser necessário recorrer a medicação sistémica (corticóides, ciclosporina, ...) para induzir a remissão clínica e, então, começar uma terapêutica de aplicação tópica específica e a adopção de hábitos de higiéne diários (roupas, evicção de determinados irritantes, higiéne corporal cuidada e com regras, etc.) para garantir a ausência de lesões ou sintomas a médio-longo prazo.

Aliás, bastantes dos produtos de higiene que cita são relativamente irritantes na pele.

link do postPor dermatologiaedermocosmetologia, às 18:49  comentar

Tenho uma filha com 7 anos, é uma criança normal, mas tenho reparado que lhe estão a aparecer muitos ( alguns) pontos negros na cara, e também tem algumas borbulhitas na testa . Será isto normal, ou terei de procurar um especialista?

 

 

A retenção de sebo a nível das glândulas sebáceas e do canal excretor podem resultar nestes quadros mesmo em idades pré-pubertárias mas de uma forma geral não têm qualquer risco de evolução para um quadro de acne inflamatório. Ainda assim podem ser usados cremes ligeiramente queratolíticos (com ureia a 15-20%) ou mesmos precursores tópicos dos retinóides (retinaldeído) para o tratamento destas lesões.

link do postPor dermatologiaedermocosmetologia, às 18:37  comentar

Sou homem e tenho 41 anos e bastantes marcas de acne na face, parecem buracos, já li que é possivel tirar estas marcas com laser.
É possivel e como funciona ? Que outras técnicas existem?

 

 

É verdade que as cicatrizes atróficas de acne são um desafio terapêutico difícil mas com o aparecimento de técnicas cada vez mais eficazes pode dizer-se que, hoje em dia, já é possível melhorar muito o aspecto de tão inestéticas marcas.

 

link do postPor dermatologiaedermocosmetologia, às 17:36  ver comentários (1) comentar

Tenho 33 anos, desde adolescência sempre tive acne e com isso manchas (costas). Gostaria de saber tratamento ou creme para solucionar este problema com anos...

 

 

Como já foi respondido num post anterior, podem surgir manchas residuais pigmentadas na sequência de qualquer tipo de lesão inflamatória cutânea, neste presente caso a acne.

Como também já ficou explicitado, estas manchas tendem a diminuir de intensidade com o tempo, mas por vezes nõ desapacecem na totalidade. Existem alguns protocolos despigmentantes, sobretudo à base de retinóides e hidroquinona, que tendem a melhorar muito e mesmo resolver na totalidade estas manchas residuais mas estas carecem de uma avaliação prévia, nomeadamente com a luz de Wood, que nos permite saber se a pigmentação tem uma localização mais superficial ou mais profunda e, consequentemente, qual o resultado que podemos esperar da terapêutica.

link do postPor dermatologiaedermocosmetologia, às 10:44  comentar

 
Envie a sua questão
Este consultório online é um espaço onde pode colocar as suas dúvidas no âmbito da Dematologia e Dermocosmetologia. Este Consultório tem um carácter informativo e o acompanhamento médico especializado por parte dos leitores não deve ser descuidado.

E-mail: dermatologia@sapo.pt
Abril 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

13
18

19
20
22
24
25

26
27
29


subscrever feeds
blogs SAPO