1.6.09

Fui mãe pela segunda vez em Fevereiro deste ano, e também pela segunda estou a passar pela experiência terrível de estar a perder muito cabelo. 

Aquando do primeiro post parto ninguém me prescreveu nada por estar a amamentar e perdi quase dois terços do cabelo, que não voltei a recuperar. Suponho que agora a medicina e os fármacos já evoluiram o suficiente para que se possa minimizar esta situação. Assim, solicito ajuda nesse sentido e acrescento que sofro de tiroidite de Ashimoto, controlada e vigiada e que neste momento todos os valores do Hemograma se encontram normais e estáveis.
 

 

A queda de cabelo (deflúvio capilar) no pós-parto é fisiológica e prende-se com uma série de alterações hormonais e bioquímicas do organismo na sua readaptação a uma função pós-gestação, assim como em qualquer evento que possa de alguma forma alterar o nosso equilíbrio metabólico (infecções, doenças neoplásicas, patologia hormonal, dietas, disfunções psíquicas, etc.).

 

No seu caso e dada a associação a uma patologia tiroideia é fácil de imaginar que o folículo capilar, que é uma das estruturas do corpo humano com maior índice metabólico, seja das primeiras afectadas.

Nesta perspectiva é sempre necessário tentar corrigir e estabilizar qualquer factor ou patologia de base que possa estar a concorrer para um deficiente metabolismo capilar e só então, tratar activamente tentando suplementar a normal actividade do folículo  com medicação tópica ou mesmo sistémica. Dada a multifactoriedade destes quadros  só deverá ser prescrita qualquer terapêutica após avaliação detalhada.

link do postPor dermatologiaedermocosmetologia, às 07:49  comentar

De claudiane a 15 de Setembro de 2012 às 17:48
Tenho dois bebês um de 2 e outro de 1 ano,e sofro ainda de queda de cabelo já predie mas da metade não sei mas o que fazer.

 



Neste espaço vocacionado para a Dermatologia e a Dermocosmetologia tentarão ser dadas respostas tão esclarecedoras quanto possível a dúvidas sobre doenças de pele ou alternativas terapêuticas nesta área, sempre e quando forem objectivas e se enquadrem neste âmbito, não funcionando como ferramenta de diagnóstico ou sugestão terapêutica específica em cada caso individual que, na esmagadora maioria das situações, carecem de uma avaliação pessoal.

Envie a sua questão
Este consultório online é um espaço onde pode colocar as suas dúvidas no âmbito da Dematologia e Dermocosmetologia. Este Consultório tem um carácter informativo e o acompanhamento médico especializado por parte dos leitores não deve ser descuidado.

E-mail: dermatologia@sapo.pt
Dr. Miguel Trincheiras


Licenciado em Medicina pela Universidade de Liège- Bélgica.
Especialista em Dermatologia e Venereologia pelos Hospitais Civis de Lisboa (H. Desterro) com o título de Assistente Graduado, tendo sido director do Serviço de Dermatologia do Hospital Reynaldo dos Santos até 2006.
Membro de várias sociedades nacionais e internacionais de Dermatologia e Dermocosmetologia.
Dedica actualmente a sua actividade clínica, no regime de medicina privada, em grande parte à Dermatologia Cirúrgica, Lasers e Dermocosmetologia entre Lisboa e em Espanha.



Contacto:
GO-Clinic
Ed. Atrium Saldanha
Pç. Duque de Saldanha, 1-8ºD
1050-094 Lisboa
Tel.: 218435920
E-mail: dermatologia@sapo.pt

Junho 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
19

21
22
24
25
26
27

29


blogs SAPO