10.4.09

Desde o ano passado nos dias de calor e sol aparecem-me no rosto, peito e costas borbulhinhas, sem pus, mas mesmo muitas. 

Já fiz protecção solar elevada e tomei comprimidos de Oenobiol, mas nos dias de sol e calor sem exposição na praia, só de sair e passear na rua ao sol, apareceram-me de novo e depois passam nos dias de temperatura mais baixa. Tenho a pele morena, já sou adulta e nunca tive problemas com o sol, porque sempre me protegi. O que devo fazer ou tomar? 
 

 

Aquilo que me parece que está a descrever, e que muita gente chama de "alergia ao sol", é o que se designa de lucite estival benigna na linguagem médica e que é a mais comum das fotodermatoses.

 

Não se conhece bem o mecanismo desta dermatose, mas sabe-se que é desencadeada por uma parte do espectro da luz solar especialmente os ultra-violetas de tipo A (UVA) e aparece no início da exposição ao sol com tendência para desaparecer com a continuação da mesma, levando ao que se designa por endurecimento cutâneo. Este rash aparece habitualmente nas 12-24 horas após a primeira exposiçaõ ao sol, despertando algum ardor e prurido e dura cerca de 7-10 dias. Curiosamente as áreas habitualmente expostas ao sol como a face e pescoço costumam ser poupadas embora o envolvimento do resto da pele possa ser bastante severo.

A prevenção desta patologia pode ser feita pela aplicação de écrans solares físicos com factor de proteção elevado, pela toma de suplementos com beta-carotenos ou outras moléculas que aumentam a resistência à radiação solar (caso dos anti-palúdicos) ou mesmo recorrer à exposição prévia e gradual da pele à fototerapia com UVA's para induzir o tal endurecimento e resistência "natural". Em termos terapêuticos, após o aparecimento das lesões, o recurso a cremes calmantes, sprays de água termal, corticosteróides tópicos ou mesmo a toma de anti-histamínicos ou corticóides pode ser necessária.

link do postPor dermatologiaedermocosmetologia, às 12:01  comentar

De rosalba a 13 de Março de 2013 às 22:42
Gostei de saber sobre minha alergia. Sou portadora desta triste alergia pois gosto do mar e sol e não posso me expor.Já ha uns bons 20 anos tenho este problema.Que embora com todo avanço da medicina ainda não se sabe se uma cura para tal. Este ano parece que com toda força ela voltou pois nos 3 últimos anos não me aparecia. SOMENTE NOS PRIMEIROS MOMENTOS DE EXPOSIÇÃO AO SOL. SE TIVER ALGUMA NOVIDADE GOSTARIA\ DE SABER, VIVO A base de bloqueador solar e mesmo assim sem se expor diretamente ao sol. um abraço Rosalba.

De Anónimo a 12 de Julho de 2014 às 00:56
Tenho 24 anos, sou morena , nunca me apareceu nenhuma alergia até hoje, tenho o pescoço, peito e braços com borbulhas e prurido. Estou a tomar um medicamento em comprimidos. Posso continuar a apanhar sol, ou vai continuar a piorar? que precauções posso tomar? devo consultar um dermatologista?

Obrigada

De Brunna a 21 de Dezembro de 2015 às 02:07
Tenho alergia do sol, está com manchas marrons e antes era avermelhada com bolinhas, só que tem ums 15 dias mais ou menos e não sai. Faço tratamento com pomada e protetor, adianta mais ainda sim não saiu tudo, oque eu faço a respeito?!

De Info ALergia a 14 de Outubro de 2016 às 14:34
Excelente matéria!

 



Neste espaço vocacionado para a Dermatologia e a Dermocosmetologia tentarão ser dadas respostas tão esclarecedoras quanto possível a dúvidas sobre doenças de pele ou alternativas terapêuticas nesta área, sempre e quando forem objectivas e se enquadrem neste âmbito, não funcionando como ferramenta de diagnóstico ou sugestão terapêutica específica em cada caso individual que, na esmagadora maioria das situações, carecem de uma avaliação pessoal.

Envie a sua questão
Este consultório online é um espaço onde pode colocar as suas dúvidas no âmbito da Dematologia e Dermocosmetologia. Este Consultório tem um carácter informativo e o acompanhamento médico especializado por parte dos leitores não deve ser descuidado.

E-mail: dermatologia@sapo.pt
Dr. Miguel Trincheiras


Licenciado em Medicina pela Universidade de Liège- Bélgica.
Especialista em Dermatologia e Venereologia pelos Hospitais Civis de Lisboa (H. Desterro) com o título de Assistente Graduado, tendo sido director do Serviço de Dermatologia do Hospital Reynaldo dos Santos até 2006.
Membro de várias sociedades nacionais e internacionais de Dermatologia e Dermocosmetologia.
Dedica actualmente a sua actividade clínica, no regime de medicina privada, em grande parte à Dermatologia Cirúrgica, Lasers e Dermocosmetologia entre Lisboa e em Espanha.



Contacto:
GO-Clinic
Ed. Atrium Saldanha
Pç. Duque de Saldanha, 1-8ºD
1050-094 Lisboa
Tel.: 218435920
E-mail: dermatologia@sapo.pt

Abril 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

13
18

19
20
22
24
25

26
27
29


blogs SAPO