16.5.09

Tenho 43 anos e um problema de queda de cabelo, desde à 17 anos com o nascimento do meu 1º filho. Já tentei de tudo, champos, loções como o Mantai, Kaminomoto etc, vitaminas, tenho um cabelo oleoso e um couro cabeludo muito sensivel e irritado, será que pode ajudar-me?

 

 

O cabelo é uma estrutura dinânica cujo crescimento e queda são cíclicos, estimando-se em média que todos os folículos do couro cabeludo se renovam cerca de 10 a 15 vezes durante uma vida de longevidade normal.

 

Existem factores, hormonais, inflamatórios, infecciosos, tóxicos, vitamínicos, etc. que podem afectar o ciclo do cabelo e que o podem fazer cair prematuramente como nos designados deflúvios telogénicos como poderá ter acontecido aquando do nascimento do seu filho. Estes procesos são habitualmente reversíveis e tudo fica normaizado num período máximo de 1 ano pós-parto. Casos há em que a carga genética define uma rarefação progressiva de folículos no couro cabeludo, por vezes mais acentuada a nível superior do couro cabeludo como na calvície, que afecta de igual modo as mulheres embora de forma menos agressiva. Outros casos ainda há em que determinadas afecções do couro cabeludo podem dar origem a áreas de peladas (alopécia) associadas a fibrose cicatricial local que as torna definitivas, sem possibilidade de reponte ulterior de mais folículos.

É sempre necessário fazer uma observação pessoal do couro cabeludo, recolher uma história minimamente detalhada e por vezes, mesmo, recorrer a algum tipo de análise clínica para propôr alternativas terapêuticas.

link do postPor dermatologiaedermocosmetologia, às 19:40  comentar

De Branca Costa a 4 de Julho de 2009 às 13:08
Tenho uma curiosidade relativamente ao uso de espironolactona em tratamentos capilares. Penso que será utilizada em determinados tipos de calvície, mas não percebo muito bem qual o mecanismo de acção que "aproveitam" digamos assim, deste fármaco, para uso em dermatologia.

De dermatologiaedermocosmetologia a 7 de Julho de 2009 às 11:16
A sua similitude com a molécula de testosterona permite-lhe fazer um bloqueio competitivo do receptor a esta molécula e a ter, assim, um efeito anti-androgénico.

Cunprimentos.

Miguel Trincheiras

De Vanessa G R Pereira a 24 de Outubro de 2014 às 12:28
Bom Dia, desejo saber quem esta no inicio de tratamento da Alopecia pode fazer depilação com cera quente?

 



Neste espaço vocacionado para a Dermatologia e a Dermocosmetologia tentarão ser dadas respostas tão esclarecedoras quanto possível a dúvidas sobre doenças de pele ou alternativas terapêuticas nesta área, sempre e quando forem objectivas e se enquadrem neste âmbito, não funcionando como ferramenta de diagnóstico ou sugestão terapêutica específica em cada caso individual que, na esmagadora maioria das situações, carecem de uma avaliação pessoal.

Envie a sua questão
Este consultório online é um espaço onde pode colocar as suas dúvidas no âmbito da Dematologia e Dermocosmetologia. Este Consultório tem um carácter informativo e o acompanhamento médico especializado por parte dos leitores não deve ser descuidado.

E-mail: dermatologia@sapo.pt
Dr. Miguel Trincheiras


Licenciado em Medicina pela Universidade de Liège- Bélgica.
Especialista em Dermatologia e Venereologia pelos Hospitais Civis de Lisboa (H. Desterro) com o título de Assistente Graduado, tendo sido director do Serviço de Dermatologia do Hospital Reynaldo dos Santos até 2006.
Membro de várias sociedades nacionais e internacionais de Dermatologia e Dermocosmetologia.
Dedica actualmente a sua actividade clínica, no regime de medicina privada, em grande parte à Dermatologia Cirúrgica, Lasers e Dermocosmetologia entre Lisboa e em Espanha.



Contacto:
GO-Clinic
Ed. Atrium Saldanha
Pç. Duque de Saldanha, 1-8ºD
1050-094 Lisboa
Tel.: 218435920
E-mail: dermatologia@sapo.pt

Maio 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
14
15

19
23

24
25
26
27
28
29
30

31


blogs SAPO