10.11.11

Trabalho com o publico em geral e além da aptidão profissional reparo que a imagem é importante para captar a atenção das pessoas. De alguns anos para cá tenho as maçãs do rosto vermelhas notando-se que a face não tem um tom homogeneo. Como é algo desconfortável procurei um dermatologista que me informou que se tratava de Rosácea e que não havia nada a fazer a não ser o tratamento por lesar que é bastante dispendioso e para o qual eu não tenho grandes hipoteses financeiras. De qualquer forma eu não gostei muito da consulta, não pelo facto da médica me ter dito que era rosácea, mas porque além de ter ficado com a sensação de ter sido despachado ela me ter dito que não podia fazer nada a não ser usar um creme hidratante assim como ao tomar banho não utilisar qualquer gel ou sabonete apenas água. Sinceramente não fiquei muito confiante na médica.

 

O que descreve, quer em termos clínicos quer em termos sintomáticos corresponde, de facto a um quadro de rosácea de componenente predominantemente vascular (couperose) que tende a agravar com o passar do tempo e a poder evoluir para uma fase inflamatória.
De facto, e como a minha colega lhe terá explicado, existem 2 alternativas ao tratamento da couperose: ou se disfarça a vermelhidão com cremes (camuflagem) ou se tratam os vasos por fotocoagulação selectiva através de laser pulsado de contraste (PDL), como poderá consultar neste blog nesse mesmo tema, já anteriormente abordado.
Os valores do tratamento com laser são variáveis conforme a extensão da área a tratar e pode variar dos € 250 a € 600/ sessão e, nalguns casos. estão a coberto pelos seguros de saúde.

link do postPor dermatologiaedermocosmetologia, às 10:33  ver comentários (6) comentar

3.11.11

Tenho 35 anos e desde há alguns anos tenho vindo a reparar numa queda maior do cabelo que se acentua depois do verão.

Tenho neste momento o cabelo bastante ralo já se vendo bem a pele da cabeça quando faço o risco no cabelo. O que se passa e o que se pode fazer?

 

A queda de cabelo sazonal (deflúvio capilar telogénico) é um fenómeno frequente e quase "fisiológico" traduzindo, segundo se pensa, um reflexo fisiológico somático arcaico à quantidade de luz solar diária que depende da estação do ano e que é responsável, nomeadamente, pela muda de pêlo em várias espécies animais.

Não tem um significado patológico e tende a normalizar após um periodo variável de 2-3 meses (tempo da fase catagénica e telogénica). Nestas circunstâncias podemos actuar na tentativa de estimulação do reponte do folículo através de variadas moléculas de aplicação tópica (minoxidil, cafeína, aminexil, ...) e/ou suplementação alimentar com oligo-elementos, aminoácidos e vitaminas.

Noutros casos este deflúvio está enxertado num quadro de alopécia androgenética (masculina ou feminina) e, então, a terapêutica já terá que tomar esse facto em consideração.

De toda a forma a atitude correcta é a avaliação cuidada em consulta de dermatologia antes do início de qualquer tratamento.

link do postPor dermatologiaedermocosmetologia, às 08:55  ver comentários (5) comentar

Tenho 26 anos e nunca fui muito de ir a praia e nem exposição ao sol mas, há alguns anos ao andar normalmente na rua, no sol tive uma reação: a pele esquentou no sol, começei a me coçar nas partes expostas, inclusive no rosto e logo em seguida fiquei toda empolada ( cheias de placas na pele). Em seguida, a pele esfria e tudo passa. Recentecemente já por 2x, fui a praia e aconteceu a mesma coisa porém, agora fico desfalecida, minha pressaõ cai e em seguida vem os vômitos e a dor de cabeça que dura horas. Gostaria de entender melhor estas reações. Obrigada e Parabéns pelo Blog!
 
A sintomatologia que descreve enquadra-se numa patologia designada por urticária actínica, agora já com manifestações viscerais sistémicas também, e teriam que ser realizados testes de fotobiologia com radiação ultra-violeta (a mais frequentemente envolvida) para confirmar o diagnóstico e ser realizada a terapia profiláctica..
link do postPor dermatologiaedermocosmetologia, às 08:45  ver comentários (1) comentar

24.10.11

Qual é o mecanismo do Botox no preenchimento das rugas?

 

 

Contrariamente ao que uma boa parte da população pensa, a toxina botulínica (cujo nome comercial mais famoso é Botox, mas que não é sob esta designação que está aprovado para o campo da estética), não é um material para preencher rugas mas sim uma molécula capaz de diminuir a contractibilidade dos músculos faciais da mímica responsáveis pela formação das ditas "rugas de espressão".

São exemplo destas rugas aquelas formadas a nível da testa e entre as sobrancelhas, os pés de galinha, etc..

Para além deste efeito podemos ainda jogar no efeito de equilíbrio dinâmico dos músculos faciais e conseguir outro tipo de efeitos como o levantamento da cauda da sobrancelha, o levantemanto dos ângulos labiais, a anulação das pregas do pescoço, a diminuição da mobilidade da ponta do nariz aquando da fala, um efeito de alisamento cutâneo global por pequenas doses ministradas de forma muito superficial e dispersa na pele (meso-Botox), a diminuição das rugas verticais do lábio superior, das rugas do nariz ("nariz de coelho") etc., etc., etc.

A duração de acção desta molécula, após administração local, é de cerca de 5-6 meses devendo ser repetida para manter o efeito desejado, que passa por uma pele alisada e com um aumento da luminosidade

Para além destes aspectos cosméticos é ainda uma molécula de uma extrêma eficácia na diminuição da transpiração quer axilar, quer das palmas das mãos e plantas dos pés, onde a sua duração de acção tende a ser superior.

link do postPor dermatologiaedermocosmetologia, às 18:04  ver comentários (3) comentar

Tenho 20 anos e desde os meus 17, 18 anos que tenho andado a notar uma coisa que me deixa curioso e tenho receio que possa vir a afectar a minha vida sexual, pelo menos do ponto de vista psicológico. O que acontece é que uns 2, 3 dias depois de uma ejaculação, quer seja por masturbação ou pelo acto sexual, eu sinto uma ligeira dor no rosto que na verdade sao borbulhas a aparecerem e ao 3º dia já se nota a borbulha no meu rosto. A minha questao é, de que maneira isso que me acontece está relacionado com a ejaculação? A ejaculação influencia a produção de sebo?

Agradeço desde já a oportunidade de esclarecer esta dúvida, Obrigado.

 


 

A unidade pilo-sebácea está de facto sob influência directa da acção das hormonas sexuais masculinas, mas não é provável que a masturbação ou o contacto sexual com a decorrente ejaculação tenha uma influência directa no aparecimento de lesões inflamatórias de acne. Há, nomeadamente, um conceito popular que refere que a acne tende a melhorar após o início da actividade sexual, embora, evidentemente, não existam provas científicas desse facto.

link do postPor dermatologiaedermocosmetologia, às 14:30  ver comentários (6) comentar


 



Neste espaço vocacionado para a Dermatologia e a Dermocosmetologia tentarão ser dadas respostas tão esclarecedoras quanto possível a dúvidas sobre doenças de pele ou alternativas terapêuticas nesta área, sempre e quando forem objectivas e se enquadrem neste âmbito, não funcionando como ferramenta de diagnóstico ou sugestão terapêutica específica em cada caso individual que, na esmagadora maioria das situações, carecem de uma avaliação pessoal.

Envie a sua questão
Este consultório online é um espaço onde pode colocar as suas dúvidas no âmbito da Dematologia e Dermocosmetologia. Este Consultório tem um carácter informativo e o acompanhamento médico especializado por parte dos leitores não deve ser descuidado.

E-mail: dermatologia@sapo.pt
Dr. Miguel Trincheiras


Licenciado em Medicina pela Universidade de Liège- Bélgica.
Especialista em Dermatologia e Venereologia pelos Hospitais Civis de Lisboa (H. Desterro) com o título de Assistente Graduado, tendo sido director do Serviço de Dermatologia do Hospital Reynaldo dos Santos até 2006.
Membro de várias sociedades nacionais e internacionais de Dermatologia e Dermocosmetologia.
Dedica actualmente a sua actividade clínica, no regime de medicina privada, em grande parte à Dermatologia Cirúrgica, Lasers e Dermocosmetologia entre Lisboa e em Espanha.



Contacto:
GO-Clinic
Ed. Atrium Saldanha
Pç. Duque de Saldanha, 1-8ºD
1050-094 Lisboa
Tel.: 218435920
E-mail: dermatologia@sapo.pt

Novembro 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


subscrever feeds
blogs SAPO